terça-feira, 23 de maio de 2017

O Maior Medo da Alma




Olá pessoal!!

Nós seres humanos temos diversos medos e eu sempre me perguntava qual seria o maior de todos os medos, imaginando que seria algo catastrófico.

Fiquei surpreso ao saber, com base nos ensinamentos da cabala, que o maior medo da nossa alma é o do vazio.

O ser humano é um vaso receptor que se preenche de luz ou escuridão e, sempre que surge algum ponto de vazio em nossa alma, ele pode ser preenchido com algo bom ou ruim.

Nos preenchemos com comida, ao assistir à séries de TV, ao ajudar os outros, ao fazer trabalho voluntário, ao falar de alguém, todos esses atos nos satisfazem de alguma forma.

A cabala ensina que há duas formas de luz: a luz permanente, que  se traduz em atos de preocupação com os outros e ocorre quando praticamos um ato de generosidade, por exemplo, ou a luz passageira (escuridão), que representa atos egoísticos e produz um sentimento instantâneo de felicidade e, logo em seguida, uma profunda tristeza, como no caso de se drogar.

O medo do vazio carrega consigo um perigo oculto pois toda vez que surge um vazio a forma mais imediata de preenchimento é por meio de um prazer momentâneo, passageiro.

Imagine a decepção do término de uma relação e o vazio que a ausência de alguém provoca. A nossa alma fica desesperada com essas situações de falta e procura na comida, nas baladas, no álcool, nas drogas, nas fofocas em redes sociais o preenchimento para compensar aquele vazio.

A busca por prazeres imediatos acontece diariamente e inconscientemente. Ao  preferir assistir à TV ao invés de fazer um trabalho, ao fuçar a vida das pessoas nas redes sociais no lugar de fazer algo construtivo, ao se entupir de comida em prejuízo da dieta nos desviamos de todo o trabalho espiritual que deveríamos estar fazendo e nos preenchemos nossa alma com lixo.

Por isso, devemos sempre estar atentos ao modo como administramos o nosso vazio interior.


Shabat Shalon!!

sábado, 20 de maio de 2017

Feriados Judaicos e a Cabala.




Olá!!

A cabala é a interpretação mística do antigo testamento, conforme já falei em posts anteriores. Mas o que vem a ser a isso?

Como se sabe, o antigo testamento foi revelado à Moisés no monte Sinai e tem importância histórica tanto para cristãos quanto para os judeus. O antigo testamento compõe o que se chama de Torá, o livro sagrado dos judeus, e também a integra a Bíblia Sagrada, a qual é composta, ainda, do novo testamento e dos evangelhos.

A Cabala se ocupa de decifrar o que reside por trás do antigo testamento, quais os códigos que foram passados por Deus à Moisés por meio dos ensinamentos lá contidos.

Tome-se como exemplo o Pessach (Páscoa judaica), que representa a fuga dos israelitas do cativeiro egipcío para a terra prometida, liderados por Moisés, época em que recebeu o antigo testamento.

A religião judaica, ao seguir o Torá, vislumbra o referido evento apenas sob o ângulo material da libertação dos israelitas do Egito, proibindo o consumo de qualquer alimento fermentado durante a semana de Pessach. Essa proibição se deve ao fato de que os israelitas saíram apressadamente do Egito e o seu pão não teve tempo suficiente de levedar.

O mesmo evento é comemorado pela cabala de forma diferente. Para a cabala, a fuga do Egito é uma metáfora para a libertação do ego e a aquisição da noção de responsabilidade.

Para a cabala, ser livre é assumir a responsabilidade pela vida e sair da condição de vítima (ver posts anteriores sobre o assunto).

A cabala também recomenda a não ingestão de alimentos fermentados no período, mas com outro significado: evitam-se alimentos fermentados para evitar a “fermentação” do ego no período, porque os alimentos que crescem pela via do fermento fazem, espiritualmente, “crescer” o ego.

Assim, o mesmo evento tem duas interpretações distintas: uma interpretação que foca apenas no evento físico (religião judaica) e outra que busca entender o acontecimento do ponto de vista espiritual (cabala) e decifrar o significado que reside por trás do mero evento físico da fuga do Egito.


Até o próximo post!!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Lua Nova de Aquário

Olá pessoal!

Sempre que entramos no ciclo de uma lua nova, somos influenciados pela energia que aquele ciclo traz, associado à algum signo do zodíaco.

Assim, recebemos um pouco da energia de sagitário no mês de novembro, de capricórnio no mês de dezembro e de aquário no mês de janeiro, sobre o qual falaremos a seguir.

Passaremos a falar sobre a energia do mês de aquário, entre os meses de janeiro e fevereiro e, para isso, é importante conhecer um pouco das características dos aquarianos, já que recebemos algumas das suas qualidades e defeitos neste mês.

Os aquarianos são pessoas que desejam ser únicas, extraordinárias, distintas dos demais, e o pior xingamento para um aquariano é dizer que ele é igual a todo mundo. São visionários, com excelentes idéias e com opinião sobre todos os assuntos, com grandes projetos ou planos para mudar o mundo. O aquariano, por ter rara intuição de encontrar soluções para quase todos os problemas, acredita que sempre tem razão em qualquer discussão. 

Nesse sentido, parte da correção espiritual dos aquarianos é se inserir na comunidade, como parte integrante dela e não como alguém especial, diferente, extraórdinário. Então, este mês, ficar atento a não querer “ser diferente” dos demais.

São pessoas muito divertidas, leves, que pensam muito avançado, além do seu tempo. Acreditam na idéia de irmandade universal e de que devemos proporcionar a idéia de igualdade entre os seres humanos.

Entretanto, há um paradoxo nisso. Um aquariano não gosta muito de proximidade e intimidade com as pessoas. A sua ideia de liberdade é não estar vinculado a nada e ninguém e não ter compromissos. Eles não gostam de escutar problemas alheios e queixas. 

Às vezes podem ser muito frios. Neste mês, devemos ter cuidado redobrado ao lidar com as pessoas, tendo em vista nossa tendência sermos mais frios.

Os aquarianos não gostam de detalhes, não os percebem.

De um lado, sua imaginação não tem limites, já que pensam muito alto, embora não sejam dotados de praticidade e sempre estão “no mundo da lua”. 

Seus pensamentos nem sempre são seguidos de ação, pois costumam pensar muito e realizar muito pouco do que pensam, sendo um dos signos mais “preguiçosos” do zodíaco.

O maior ego do zodíaco pertence aos aquarianos e não aos nossos queridos leoninos, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam. Eles acham que seus pensamentos e suas ações são melhores que os dos outros signos do zodíaco. 

São muito tendentes a argumentar por tudo. Não necessariamente querem ter razão, mas querem manter a postura de que nunca concordam com o ponto de vista do outro.

Portanto, recomenda-se atenção à características dos aquarianos para vigiarmos nosso próprio comportamento.

Os conselhos para este mês são os seguintes:

a)    Não ficar apenas nas idéias – realizar os objetivos do mês;

b)   Como este é o “mês da preguiça”, ficarmos atentos ao nosso desejo de ficar dormindo mais um pouco ao invés de ir à acordamos cedo para estudar;

c)    Evitar discussões bobas só pra mantermos nosso ponto de vista.

Com estes conselhos, poderemos atravessar o mês de aquário com mais luz!!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Instagram da cabala simples




Olá pessoal.

Estamos agora no instagram, com frases diárias sobre os ensinamentos da cabala!!!!

Sigam-nos lá (@cabalasimples)!!!

Chodesh Tov!!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

MÊS DE CAPRICÓRNIO

Olá pessoal!

Faz tempo que não posto nada, mas não esqueci de vocês!!!!

Vou postar, a seguir, a mensagem de Karen Berg sobre o mês de capricórnio!!

“CONSCIÊNCIA MENSAL com Karen Berg | Capricórnio: Abrindo a porta para o mundo espiritual 

Bem vindo ao mês de Capricórnio!

O signo de Capricórnio é geralmente considerado o mais prático de todos os signos do zodíaco. Os capricornianos gostam de segurança; precisam estar com os pés firmes no mundo material; precisam de um lugar para se estabelecerem. Todas as coisas envolvidas com a Mãe Terra são parte da consciência de Capricórnio. Contudo, apesar dessa característica, alguns dos maiores místicos, paranormais e videntes ao longo da história, como Nostradamus, por exemplo, nasceram sob esse signo.

Essa aparente contradição deve-se à polaridade que existe no universo, que significa que aqueles entre nós que têm a maior capacidade de serem materialistas também possuem a maior capacidade para a espiritualidade.

Uma vez que todos nós somos afetados pela energia de cada mês, quer tenhamos ou não nascido sob aquele signo, todos nós deveríamos lutar nas próximas semanas para tentar encontrar um lugar espiritual mais elevado para nossa consciência, sair um pouco do mundo material, focar nos aspectos internos das coisas.

É um ótimo mês para praticarmos uma nova meditação, pensar nas coisas que precisamos mudar em nós mesmos, no conectarmos com as pessoas com as quais normalmente não nos conectaríamos, e nos abrirmos mais para os outros.

A energia de Capricórnio pode ser pesada, e sabemos que os capricornianos são geralmente muito robustos, fortes e estabelecidos na Terra. Para contrabalançar esse peso, podemos lutar para sermos um pouco mais leves neste mês. Em vez de pensar apenas no que e na quantidade do queremos e precisamos acumular em nossas vidas, podemos pensar no fato de que existe uma certeza no universo, uma ordem adjacente a tudo, uma razão para tudo que existe.

Da mesma maneira que temos certeza de que o sol nascerá amanhã, nós, também, devemos cultivar a certeza de que, independente do que surgir em nosso caminho, independente dos problemas com os quais precisemos lidar no momento, a Luz sempre está presente para nós, a partir de agora até a eternidade. Se conseguirmos nos conectar com essa consciência, poderemos superar, ou levantar, o peso de nossos problemas de nossos ombros, e, durante este mês em particular, transformar esse peso em uma leveza de espírito.

Quando digo que precisamos focar no espiritual e não nos envolvermos demais com os elementos mundanos de nosso mundo, não estou dizendo que não deveríamos gastar dinheiro para comprar comida, ou fazer seja o que for necessário para ganhar a vida. 

O que estou dizendo é que devemos tentar estar abertos a uma visão mais ampla, a pensar mais em um nível de “como posso desenvolver minhas habilidades psíquicas, minha intuição, minha clarividência.” Então, vamos tentar encontrar espaço e tempo para ir além das coisas que fazemos todos os dias, e, em vez disso, nos dedicarmos a ler um pouco mais o Zohar, ou, a ler um pouquinho mais de qualquer livro espiritual que achamos que nos dá uma elevação de espirito. 

A chave para este mês, então, é estar mais em estado meditativo, ser mais intuitivo, mais em contato com o mundo além deste aqui.

Se o fizermos, poderemos ter o poder de transformar muitas de nossas inseguranças que têm origem em nosso apego ao mundo físico, quer se manifestem na forma de um sentimento de não sermos suficientemente bons, um sentimento de sempre necessitar de mais alguma coisa, um sentimento de que precisamos ter alguma coisa ou alguma qualidade.

É verdade que a maioria de nós não será um Nostradamus nesta vida. Mas, cada um de nós, à sua maneira, pode ir além do mundano. Podemos nos colocar mais em estado meditativo, estar mais envolvidos com aprender e vivenciar nossa energia espiritual. Podemos estar mais envolvidos com desenvolver uma consciência que nos permita viver em um mundo de certeza e segurança. 

A maior parte do tempo, nossas inseguranças surgem porque sentimos que nos falta algo. Mas podemos ir além desse sentimento de falta, e, no lugar disso, alcançar algo mais elevado neste mês. Podemos utilizar toda a nossa insegurança como uma força motivadora para nos conectarmos com nossa alma, de tal forma que possamos nos sintonizar com a energia espiritual deste mês e estarmos mais abertos para o mundo.

Karen Berg”


Ótimo mês de capricornio pra vocês!!!

O Maior Medo da Alma

Olá pessoal!! Nós seres humanos temos diversos medos e eu sempre me perguntava qual seria o maior de todos os medos, imaginando ...